Obituario

Um tributo a Igor Kipnis

Calimerio Soares (1944-2011)
viernes, 24 de enero de 2003
--- ---
0,0001029 A moderna tecnologia vem propiciando inúmeras vantagens ao ser humano, sendo que dentre estas, o advento da Internet. O correio eletrônico (E-mail), com suas muitas listas de discussão, é um verdadeiro convite ao debate sobre os mais variados temas ou assuntos nos mais diferentes campos do conhecimento humano.Foi através de uma dessas listas de discussão na Internet que vim a relacionar-me com o grande musicista Igor Kipnis, falecido no início de 2002, aos 71 anos de idade.Essa amizade virtual foi crescendo aos poucos, até que surgiu a oportunidade para que eu enviasse a ele duas de minhas peças para cravo solo. Justamente naquela ocasião, Igor estava fazendo parte de um duo de piano a quatro mãos com a pianista Karen Kushner. Era o ano de 1998 e o Kipnis-Kushner Piano Duo estava para vir ao Brasil, quando fui surpreendido pela mensagem de Igor com um pedido para que escrevesse uma pequena obra para piano a quatro mãos e que fosse apropriada para um ‘bis'! Surpreso, honrado e entusiasmado com tal convite, pus-me a compor uma peça cujo tema há muito me havia ocorrido. Assim, nasceu Batuccata: uma espécie de mistura de Batuque com Toccata.Infelizmente, não me foi possível estar presente ao recital que o Duo apresentou em São Paulo em agosto daquele ano. Entretanto, recebi mais tarde um vídeo com a gravação do concerto, no qual minha pequena obra havia sido anunciada e executada em primeira audição mundial. Jamais havia imaginado que o Kipnis-Kushner Piano Duo - ao longo de sua brilhante, porém curta carreira - chegasse a executar Batuccata nos muitos concertos que apresentou nos Estados Unidos, assim como incluir esta obra no primeiro CD gravado pelo Duo. E assim fizeram, para minha grande surpresa e contentamento!Igor KipnisIgor Kipnis nasceu a 27 de setembro de 1930 em Berlin, Alemanha. Seu pai, o famoso baixo Alexander Kipnis (do Metropolitan Opera House de Nova York), era na época cantor da Ópera Estadual de Berlin. Ainda que judeu, seu pai permanecera como cantor famoso durante o surgimento do nazismo na Alemanha. Transferiu-se mais tarde para Viena. Quando o nazismo tomou conta da Áustria, a família estava em excursão pela Austrália. Alexander resolveu então instalar-se com a família nos Estados Unidos, pouco antes de começar a II Guerra Mundial.Seu pai desejava-lhe uma carreira ‘economicamente mais estável que a musical', porém Igor não se contentava com a decisão paterna. Seguiu em frente, demonstrando ao pai que poderia atingir o mais elevado nível como solista de cravo.Desde o seu ‘debut' como cravista em 1959, Igor Kipnis atuou com as mais prestigiosas orquestras do mundo como a New York Philharmonic, a Chicago Symphony, a Filarmônica de Munich, a New Amsterdam Sinfonietta, Filarmônica de Los Angeles, a Academy of St. Marin-in-the-Fields, sob a batuta de Neville Marriner, Pierre Boulez, Leopold Stokowski, Roger Norrington, Leonard Slatkin e Jesus López-Cobos, entre outros, tanto nos Estados Unidos quanto na Europa. Formou duos com Itzhak Perlman, Joseph Silverstein, Angel Romero, James Galway, Judith Nelson e René Jacobs, entre outros.Sua discografia é enorme. Gravou mais de 80 discos, pelos quais conquistou pelo menos seis nominações para os ‘Grammy, 3 Records of the Year'. Leitores de publicações especializadas o nomearam ‘Melhor Cravista' em 1978, 1979 e 1980, e ‘Melhor Intérprete de Teclado' em 1982 e 1986. Em 1993, a Illinois Wesleyan University concedeu-lhe o título de Doutor Honoris Causa.Em suas últimas mensagens, Igor falou-me sobre sua saúde estar um tanto debilitada. A notícia de sua morte, ocorrida a 24 de janeiro de 2002, surpreendeu-nos a todos!Apesar do curto período em que mantivemos nossa amizade, chegamos a intercambiar muitas e preciosas informações. Era um autêntico gentleman: pessoa modesta, séria e muito gentil! Como cravista, eu já o admirava há muitos anos, antes mesmo de nos conhecermos através da Internet.Aqui fica uma singela homenagem e um preito de gratidão a este que foi um dos mais prestigiados musicistas do século XX.
Comentarios
Para escribir un comentario debes identificarte o registrarte.