Buscador

O exímio guitarrista naviego Amador Campos (1894-1966) (2) no após-guerra

Retrato de Amador Campos, 1963, por artista desconhecido © 2022 by Arquivo familiar
Estes apontamentos sobre o naviego Amador Campos fornecem também elementos para entender o que aconteceu com o repertório galego para guitarra na primeira metade do século XX.Não vemos no seu programa obras de autores galegos, e sim uma influência grande dos guitarristas doutras partes da península.

Dous novos cadernos galegos de música para guitarra

Capa da canção napolitana Pozzo fa 'o prevete? de Javier Pintos Fonseca © 2022 by Fundo Pintos Fonseca, Museu da Ponte Vedra
Todas as peças fazem parte dos fundos galegos de música para guitarra e contêm dedilhação revisada, notas de edição e uma explicação, em três línguas, da origem de cada uma das peças e seus autores.

Cadernos de guitarra

Cadernos de guitarra © 2022 by Viso Editorial
Ambos cuadernos incluyen sendos estudios introductorios de Isabel Rei Samartín en portugués, español e inglés, con la discusión de fuentes y autorías, criterios editoriales y referencias bibliográficas.

O fundo guitarrístico de Javier Pintos Fonseca (4). As partituras

Sonatas de Beethoven sobre o piano da casa de Samieira © Arquivo do Museu de Ponte Vedra
Fica por aqui a relação de amizades, ligações, obras e vida musical de Javier Pintos Fonseca, um dos nossos guitarristas e intelectuais mais completos e prolíficos, cuja influência na Ponte Vedra foi fulcral e o grande motor da vida musical da cidade.

O fundo guitarrístico de Javier Pintos Fonseca (3). As partituras

Retrato de Andrés Segovia por Manuel Quiroga © by Museu da Ponte Vedra
A música galega de Parga não chegou a publicar-se e desconhecemos onde poderá estar à nossa espera.Supomos que estaria na sua intenção publicar as obras galegas, que cremos também virtuosísticas, de grande formato e cheias de matizes.

O fundo guitarrístico de Pintos Fonseca (2). A música e as guitarras

Orquestra Samartim, com Pintos no centro de pé © by Marina Pintos-Fonseca / Museu da Pontevedra
A veneração de Javier Pintos por Beethoven é algo digno de comentário.Algumas das sonatas contêm longas e eruditas indicações de Pintos anotadas nas margens, sintoma de ter aprofundado no seu estudo.

Henrique Lens Viera e a guitarra

Enrique Lens Viera en Lincoln hacia 1920 © Dominio Público / Mundoclasico.com
Henrique Lens Viera, pianista e compositor galego, enquanto morou na Galiza não foi alheio ao impulso que a guitarra e as orquestras de plectro experimentaram no último terço do século XIX e primeiro do XX.

Um novo disco de guitarra galega

Guitarra Galega Vol. 1 © 2021 by Air Classical
O volume contém música para guitarra dos séculos XVIII a XXI e apresenta obras compostas por autoras vivas e em ativo, que veem uma parte do seu labor artístico gravada por uma intérprete que não são eles/elas mesmas.

As orquestras de plectro (2)

Entrudo de 1931 en Mugia © 1931 by Foto Caamaño
A febre das orquestras de guitarras era total na Corunha.Algum destes agrupamentos tem sido qualificado de "monstro" por integrar dezenas de intérpretes com os instrumentos "guitarras, guitarrones, bandurrias, cítaras, bandolones, octavinos y bandolines" (El Lucense, 1891).

A guitarra plebeia de Montes

Juan Montes, «6 Baladas gallegas» © Dominio Público
Depois da morte de Montes (1840-1899), que coincide no mesmo ano que a do guitarrista Parga, a sua música continua a tocar-se e as orquestras de plectro galegas que nas primeiras décadas do século XX estão em plena efervescência, interpretam a sua música como emblema de galeguidade.
Publicidad